31 de agosto de 2009

Construa a redação perfeita para o ENEM

imagem

A construção de um bom texto faz diferença em qualquer vestibular. Disso ninguém duvida. No Enem, porém, uma situação específica pode fazer com que os candidatos que dominam a carpintaria da produção textual se saiam melhor. Não que a redação seja um dos critérios de desempate. Na verdade nem se sabe seu peso em relação às outras provas – isso só deve ser divulgado depois dos testes. Mas, se a prova for de dificuldade mediana, como os professores de cursinho estão prevendo, é provável que um número maior de candidatos tenha notas altas ou até mesmo venha a gabaritar. A redação, então, passa a ganhar um peso decisivo, podendo separar “a pedra da areia”. Por isso, prepare-se: reforce o concreto linguístico, acumule tijolos de informação e simule várias vezes a verdadeira obra que é um texto. Confira, na matéria de Luís Celso Jr., as dicas para se destacar na multidão de concorrentes.

Atenção ao enunciado!

Antes mesmo de pegar na caneta para escrever, leia os textos de apoio e o enunciado. Procure entender bem o que a questão pede.

Elabore a planta da sua construção

Alguns preferem fazer mentalmente, outros no canto da folha, mas é sempre bom esboçar a estrutura do texto antes de começar a escrever.

De que lado do muro você está?

Defina sua opinião em relação ao tema e a exponha o quanto antes. Não se preocupe: a sua posição, em si, não será avaliada. O que está em questão é a sua capacidade de construir um texto dissertativo e argumentar para convencer o leitor.

Liste os pilares de sustentação

Tenha pelo menos três argumentos, sejam eles a favor, contra ou de ambos os lados da discussão. Quanto mais concretos forem, melhor, e é necessário que eles se relacionem para que o texto não vire uma enumeração de exemplos.

Faça o acabamento

A conclusão deve trazer uma hipótese de solução para o problema. Evite generalismos como “se todos fizerem sua parte o mundo melhora”. Procure novamente ser concreto, evite expor ideias novas nesse momento e não repita a introdução

Uma prova sem mudanças

Ao contrário da maior parte do exame, a redação não sofreu modificações (até o momento) em relação ao ano passado. Segundo o MEC, será cobrado um texto do gênero dissertativo-argumentativo sobre um tema político, social ou cultural. Tradicionalmente, esse tema é relacionado ao cotidiano e às atualidades. O tamanho mínimo é de sete linhas. No entanto, para que se possa desenvolver o raciocínio, ele não deve ter menos de 15, explica a professora Cleuza Cecato, do Bom Jesus.

A redação do Enem
não é igual à da UFPR

Enquanto a Federal cobra vários textos curtos, de gêneros diferentes, o Enem pede apenas um texto, do gênero dissertativo argumentativo, que objetiva convencer o leitor do posicionamento tomado pelo autor diante do tema. Portanto, é uma prova mais tradicional. Mas não se engane com a aparente facilidade em relação ao exigido na Federal. “A boa construção do texto é cobrada igualmente nas duas provas”, diz a professora Ana Maria Carbonell, do Apogeu.

Fique de olho no que
acontece pelo mundo

A redação cobra tradicionalmente temas relacionados a fatos da atualidade e do cotidiano. Portanto, para argumentar bem é necessário estar bem informado sobre o que acontece pelo mundo. Ler jornais, revistas, sites de jornais na internet, ver programas jornalísticos na televisão e escutar rádios de notícias pode ajudar. “A prova não está pronta ainda. Até a gripe A pode ser tema”, diz a professora Glaucia Lopes, do curso Dom Bosco.

Cuidado com a coesão

Entender e aplicar de forma correta os elementos de coesão em um texto é importante, explica o professor Yeso Osawa Ribeirto, do curso do Positivo. E é algo que frequentemente fica “de lado”. Devem-se escolher bem as palavras. “Já vi gente usando ‘contudo’, que indica uma contraposição de argumentos, para concluir um raciocínio. O certo seria usar ‘portanto’”, exemplifica.

Pratique e participe!

Pratique e participe!

No blog Língua Solta você encontra duas propostas de redação para o Enem elaboradas pela professora Cleuza Cecato, do Bom Jesus.

Fonte: Gazeta do Povo

Imagem modificada, original aqui

    1 Resposta

  1. leonardo disse:

    é o enem é port que nos abre a vida de um cidadão de hoje ,é bom sabe disso para ter uma luz do que pode e ñ pode para aredção perfeita

Envie seus comentários