22 de agosto de 2009

O que são os cursos de curta duração?

Houve um tempo em que nada poderia ser mais promissor para entrar no mercado de trabalho, em qualquer profissão, que um diploma de bacharelado ou licenciatura. Hoje, as condições desse mercado são bem mais complexas e, dependendo do tipo de atividade que se vai desenvolver, pode ser mais interessante buscar caminhos acadêmicos alternativos.
Os cursos superiores de curta duração são uma dessas opções. Por sinal, em alta, pois a cada dia ganham mais adeptos não só no Brasil, mas também na Europa e nos Estados Unidos, onde a procura por eles já é praticamente a mesma verificada em relação ao bacharelado e à licenciatura.

O motivo do sucesso é simples: esses cursos são formatados para durar menos tempo – dois a três anos – e ter foco total nas necessidades do mercado de trabalho. Por isso, são invariavelmente voltados para a prática da profissão.

Para quem são indicados

Esses cursos são uma opção sob medida, por exemplo, para quem já está no mercado de trabalho e necessita aprofundar conhecimentos ou adquirir o diploma superior na área em que atua para poder crescer na carreira.

Mas não são apenas pessoas com esse perfil que têm se interessado. Hoje muitos jovens que acabaram de concluir o ensino médio pensam nos cursos superiores de curta duração – os tecnólogos ou os seqüenciais – como opção de formação superior.

Não só para economizar tempo, mas para dedicar-se ao estudo de algo que o mercado está visivelmente necessitado. Isso porque as instituições que oferecem seqüenciais e tecnólogos estão constantemente mapeando demandas novas e específicas nas diversas áreas para atender a essas necessidades de formação, muitas vezes distintas daquelas oferecidas nas graduações tradicionais.

“Com isso abre-se um horizonte para que surjam estudantes de diversas faixas etárias, um sistema de educação continuada e de qualificação voltado também para aqueles indivíduos que já possuem um saber prático no mundo do trabalho, mas carecem de uma formação acadêmica”, opina Rubens Martins, coordenador do Departamento de Supervisão da Educação Superior da Secretaria de Educação Superior do MEC (Sesu).

Fonte: Revista Guia do Estudante

P.s.: Lembramos que a UFRB oferece um curso com esse perfil. É o Bacharelado em Ciências Exatas e Tecnológicas, com duração média de 3 anos.

    1 Resposta

  1. sara cordeiro da silva disse:

    quero fazer tecnologo em agroecologia onde tem?alguém pode me informar as faculdades que tem esse curso?

Envie seus comentários