Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

O Memorial

O Memorial do Ensino Agrícola Superior da Bahia (MEASB), sediado no campus da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, em Cruz das Almas, possui um rico e diversificado acervo, com peças datadas do século XVIII ao XX.  Foi criado em 2004 com a missão de proteger e divulgar a história do ensino agrícola no Recôncavo Baiano. As coleções estão parcialmente disponíveis a pesquisas e abertas aos estágios curriculares nas áreas de Museologia e História.

Os processos de recuperação do acervo se intensificaram desde agosto de 2012, na medida em que houve avanços nas ações de conservação e preservação patrimonial e a implementação de novos instrumentos de gestão, com vistas a tornar as coleções acessíveis e reconhecidas pela comunidade do Recôncavo. Os estagiários são verdadeiros parceiros do Memorial nas ações de higienização, recuperação, acondicionamento, catalogação e construção de inventário documental.

O Measb é gerido pelo Núcleo de Gestão do Memorial (Numem) da Pró-Reitoria de Extensão da UFRB. A sua criação e estruturação cumprem a justa função de reconhecer a importância histórica, cultural e acadêmica do acervo centenário sob guarda da universidade. O Memorial tem como diretriz do seu projeto de gestão aprimorar a comunicação com o público, com o objetivo de tornar o seu espaço cada vez mais inclusivo, com uma atuação extramuros a fim de atender às demandas do nosso tempo.

Rita de Cássia Silva Doria (Museóloga)

Maitê dos Santos Rangel (Historiadora)

Missão

O MEASB tem como missão atuar para a preservação da memória do ensino superior agrícola e das ciências e tecnologias agrárias, na Bahia e no Brasil, em concordância com a vocação potencial do seu acervo, sendo de sua responsabilidade documentar, conservar, preservar, valorizar e expor esse patrimônio.

 

Objetivos

I - Documentar, conservar, preservar, expor e socializar objetos, documentos e livros que fazem parte da memória do ensino agrícola na Bahia;

II – Incentivar e desenvolver pesquisas relacionadas ao acervo museológico, bibliográfico e arquivístico do Memorial, bem como nas áreas de conhecimento dos Cursos de Graduação e Pós-Graduação da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia;

III – Desenvolver e apoiar atividades de extensão cultural e educação direcionadas ao público geral, de acordo com o potencial do seu acervo;

 

Linha do Tempo

1859 - Através do Decreto Imperial no 2.500-A, D. Pedro II criou o Imperial Instituto Bahiano de Agricultura.

1859 - Inauguração do Instituto em sessão solene presidida pelo imperador D. Pedro II, no Paço Imperial da Capital Baiana

1862 - O Instituto cria comissão encarregada de propor o projeto de criação da Escola Agrícola da Bahia.

1877 - Inauguração da Escola Agrícola da Bahia, construída no Engenho de São Bento das Lages, na cidade de São Francisco do Conde - BA.

1904 - Extinção do Instituto e da escola e reversão dos seus bens ao Estado.

1905 - Reorganização do que restou da escola, agora sob a responsabilidade do Estado da Bahia e com o nome de Instituto Agrícola da Bahia. Nesse período o Instituto priorizou a pesquisa experimental em agricultura.

1911 - A administração do Instituto Agrícola da Bahia passa para o Governo Federal, que o transforma na Escola Média Teórico-Prática de Agricultura, ainda localizada em São Francisco do Conde.

1917 - O Governo Federal extingue a escola.

1919 - A Lei Estadual no 1.333 restabelece a instituição com o nome Escola Agrícola da Bahia.

1931 - O Decreto Estadual no 7.218 transfere a Escola para  Salvador. A Escola Agrícola da Bahia desenvolve suas atividades provisoriamente nos pavilhões da Hospedaria dos Imigrantes, no bairro de Monte Serrat.

1938 - O Decreto no 10.821 recria a Escola Agronômica da Bahia e determina a sua interiorização, como instituição de ensino superior destinada à formação de engenheiros agrônomos.

1940 - Cerimônia de colocação da Pedra fundamental marca a construção da nova Escola Agrícola da Bahia na cidade de Cruz das Almas

1943 - A Escola é transferida para a sua nova sede.

1967 - A Escola Agronômica da Bahia é novamente federalizada, através de decreto presidencial que a incorpora ao patrimônio da Universidade Federal da Bahia (UFBA), com o nome de Escola de Agronomia.

2004 - Criação do Memorial do Ensino Agrícola Superior da Bahia e a doação da sede marcam o inicio do processo de organização do patrimônio remanescente da antiga Escola Agrícola da Bahia.

2005 - A Lei nº 11.151 cria a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) com uma estrutura multicampi, com sede e foro na cidade de Cruz das Almas, e unidades instaladas nos municípios de Santo Antônio de Jesus, Amargosa e Cachoeira

2013 - A UFRB comemorou 8 anos e criou dois novos Centros de Ensino em Santo Amaro e Feira de Santana.

2014 - O Memorial comemora 10 anos.

Fim do conteúdo da página