Ir direto para menu de acessibilidade. huluhub.com
Portal do Governo Brasileiro
sincan escortlucy cat Mia Khalifa pornos guckenstormy daniels pornankara escortpendik escortantalya escort
Página inicial > Notícias > Caderno Sisterhood abre chamada para submissão de trabalhos para 4ª edição
Início do conteúdo da página
CHAMADA

Caderno Sisterhood abre chamada para submissão de trabalhos para 4ª edição

17/10/19 07:49 | 17/10/19 11:49 | 1135

O Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gênero, Raça e Saúde (NEGRAS) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), em parceria com o Blog População Negra e Saúde, Ong Criola e Niketche (Transformando Realidade), abre a chamada para submissão de trabalhos para o Dossiê Justiça Reprodutiva, da 4ª edição do Caderno Sisterhood.

As categorias disponíveis para submissão são: artigo acadêmico, resenha, relato de experiência e produção artística (fotografia, poesia, história em quadrinhos, gravura, etc.).

O prazo de submissão é até 31 de janeiro de 2020 pelo email da publicação: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

As orientações normas para submissão devem ser verificadas no endereço ufrb.edu.br/cadernosisterhood/normas-de-publicacao.

O Caderno Sisterhood é um periódico digital de âmbito nacional e publicação semestral.

Na 4ª edição, o tema escolhido para discussão é sobre a Justiça Reprodutiva, que emerge das experiências de mulheres negras que vivenciam um conjunto complexo de opressões e hierarquias reprodutivas.

Segundo os organizadores da publicação, baseia-se no entendimento de que os impactos das opressões de raça, classe, gênero e de orientação sexual não são aditivos, mas integrativos, produzindo esse paradigma de interseccionalidade.

“A justiça reprodutiva não é sinônimo de direitos reprodutivos ou escolha reprodutiva. Os destaques da estrutura como múltiplas identidades ou fatores – como raça, renda, orientação sexual, gênero, identidade de gênero, status de imigração, capacidade e geografia – afetam a capacidade de uma pessoa moldar sua vida reprodutiva”, descrevem os organizadores do Caderno Sisterhood.

“O conceito se apresenta como uma potência para a discussão do viés racial nas iniquidades em saúde e convocam diferentes atores políticos para a discussão sobre a centralidade do enfrentamento ao racismo como condição necessária para ampliar as possibilidades reais de autonomia na decisão das trajetórias reprodutivas de mulheres, adolescentes e jovens”, explicam os organizadores da publicação digital.

Sobre o NEGRAS – É um grupo de estudo e pesquisa de natureza interdisciplinar que se propõe a discutir o processo saúde-adoecimento-cuidado, nas perspectivas de gênero e de raça. Como um de seus produtos, o Caderno Sisterhood tem o compromisso de incentivar e divulgar artigos científicos, resenhas, relatos de experiências, entrevistas e outras modalidades de produção que tenham como escopo a saúde da população negra e suas interfaces.

Mais informações: ufrb.edu.br/negrasccs.

Email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

registrado em:
Fim do conteúdo da página