Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

O que é?

O QUE SIGNIFICA CURRICULARIZAR A EXTENSÃO?

A Estratégia 12.7 do Plano Nacional de Educação – PNE (BRASIL, Lei 13.005, 2014) assegura, “no mínimo, 10% (dez por cento) do total de créditos curriculares exigidos para a graduação em programas e projetos de extensão universitária, orientando sua ação, prioritariamente, para áreas de grande pertinência social”.

            A Extensão Universitária, junto com o Ensino e a Pesquisa, busca cumprir o princípio precípuo da Universidade, que é a formação humana em seu sentido mais abrangente, ou seja, para além da formação técnico-profissional, primando-se pela formação de sujeitos capazes de interagir e contribuir para transformação social. Neste sentido, a curricularização da extensão possibilita aos Cursos de Graduação inserir em seus currículos atividades formativas que, a partir de uma perspectiva diferente daquelas, geralmente, presentes nos currículos universitários, possibilitem a imersão real do graduando na comunidade e uma formação mais humana. Assim, o(a) universitário(a) tem a possibilidade de apreender melhor a dinâmica social em que está inserido(a) e a refletir sobre ela a partir de todo seu arcabouço de conhecimentos, buscando elaborar e implementar ações que contribuam para a transformação social e para a sua própria transformação enquanto ser humano.

            Para tanto, as atividades de extensão com finalidade de Curricularização da Extensão nos Cursos de Graduação da UFRB devem, obrigatoriamente, ser vinculadas a Programas e, ou, Projetos de Extensão registrados na PROEXT/UFRB, conforme Resolução UFRB CONAC 38/2017, de acordo com o Plano Nacional de Educação – 2014 (PNE), com a Resolução CNE/CES 07/2018 (Conselho Nacional de Educação – CNE e Câmara de Educação Superior – CES) e com a Resolução UFRB CONAC 06/2019 que dispõe sobre a Regulamentação da Política de Curricularização da Extensão nos Cursos de Graduação da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

            Além disso, tais atividades devem ser detalhadas no Regulamento Interno da Curricularização da Extensão do Curso, considerando as especificidades de cada Graduação. Tais atividades de extensão curricularizadas serão identificadas por meio da categoria “Ext”. Para tanto, estão sendo elaboradas orientações sobre a implementação da curricularização da extensão pelos Cursos de Graduação da UFRB, as quais serão publicadas em breve.

Fim do conteúdo da página