Ir direto para menu de acessibilidade. fmovieshuluhub.com
Portal do Governo Brasileiro
sincan escortlucy cat Mia Khalifa pornos guckenstormy daniels pornankara escortpendik escortantalya escort
Início do conteúdo da página
Evento

Prevenção ao Suicídio: Ciências Juventude e Narrativas

Publicado: 17/09/19

25/09 09:00

Auditório do CAHL - Cachoeira

O Setembro Amarelo é uma Campanha internacional de prevenção ao suicídio. Pelo segundo ano consecutivo o Centro de Artes, Humanidades e Letras, através do Colegiado de Licenciatura em Ciências Sociais em parceria com o Observatório Social da Juventude da UFRB, realiza um evento interdisciplinar e gratuito, aberto a estudantes e a comunidade em geral. Todos terão direito a certificado de participação.

O evento intitulado de Prevenção ao Suicídio: Ciências Juventude e Narrativas,  acontecerá no dia 25 de setembro, com início previsto para às 9h, no Auditório do CAHL/UFRB, situado na rua maestro Irineu Sacramento, s/n no Centro da cidade histórica.

A ação pontual de extensão é um convite para a sociedade em geral e em especial para o povo do Recôncavo e da Bahia interessado em um diálogo interdisciplinar sobre a vida mental na sociedade contemporânea e seus dilemas. A mesa redonda terá a participação do sociólogo Antônio Mateus Soares, idealizador da atividade, professor doutor da UFRB; do médico psiquiatra Victor Pablo da Silveira e da psicóloga Tânia Duplatt, ambos pesquisadores da temática; da jornalista Malu Fontes, professora doutora da UFBA , além da socióloga Ângela Guimarães, presidenta Nacional da UNEGRO e ex-secretária Nacional da Juventude (2011-2016). A mesa será mediada pelo sociólogo, professor doutor da UFRB e coordenador do Observatório Social da Juventude, Nilson Weisheimer.  

Dada a complexidade do tema, o evento se encontra em sua segunda edição na UFRB. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através do e-mail: ufrbeventos2019@gmail.com. No e-mail, é indispensável informar nome, cidade, instituição de origem e telefone para contato.

A atividade também é aberta à comunidade que deverá se inscrever previamente assim como os demais interessados. Todos os participantes terão direito a um certificado que será enviado por e-mail.

Para o sociológo Antônio Mateus Soares, o tema do suicídio historicamente é cercado de tabus, silêncios e complexidades analíticas, ele acrescenta que a primeira pesquisa relevante sobre este tema foi escrito no final do século XIX, em 1897 pelo sociólogo francês Émile Durkheim. O fenômeno cresceu progressivamente e segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), é a segunda causa de morte entre adolescentes e jovens de 15 a 29 anos

Por muito tempo o suicídio foi um assunto “proibido”, havia perversos estigmas e uma forte censura midiática no trato da temática. Inclusive a falta de diálogo sobre o assunto ficou conhecida como “efeito Werther”, em referência a um personagem de um dos escritos de Goethe: “Os sofrimentos do jovem Werther”, publicado na Alemanha em 1774, o autor contava a história de uma jovem que cometeu  suicídio após uma frustração amorosa e o comportamento de sua família e amigos foi de silenciamento e mesmo assim seu caso foi utilizado como “imitação”. 

O comportamento silencioso se alterou através do desenvolvimento de pesquisas e campanhas a exemplo do Setembro Amarelo, mês simbólico destinado à conscientização e prevenção ao suicídio.  A partir das últimas décadas estudos começam a sugerir que reconhecer a problemática do fenômeno e falar sobre ele, pode de fato reduzir a ideação suicida. O sociólogo e pesquisador da UFRB, Antônio Mateus Soares, defende a necessidade de se falar sobre o assunto suicídio de forma cautelosa, com rigorosidade científica e em perspectiva interdisciplinar, dada a pluricausalidade do fenômeno.

Powered by ChronoForms - ChronoEngine.com

Fim do conteúdo da página