Fechar
Página inicial Notícias UFRB integra INCT Segurança de Solo e Alimento aprovado em edital do CNPq 
PESQUISA 

UFRB integra INCT Segurança de Solo e Alimento aprovado em edital do CNPq 

16/01/23 12:00 , 16/01/23 12:00 | 286
imagem sem descrição.

O Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias (PPGCAD), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), foi selecionado ao lado de outras instituições de ensino e pesquisa brasileiras e estrangeiras, para a constituição, em rede, do INCT (Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia) Segurança de Solo e Alimento. A participação da UFRB é resultado da Chamada CNPq nº 58/2022, divulgado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), no dia 21 de dezembro. A chamada contemplou a constituição de 58 novos INCTs (Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia).  

Estão vinculados ao INCT Segurança do Solo e Alimento 62 pesquisadores nacionais e internacionais, dentre eles, da UFLA, CNPEM-SP (Laboratório Nacional Luz Síncrotron), UFU, UFV, UFPI, UFAL, UNEMAT, EPAMIG e EMBRAPA; e instituições sediadas nos Estados Unidos (Texas Tech University, Southern Illinois, University at Edwarsdville e University of Florida); Canadá (University of Guelph); Irlanda (National University of Ireland Galway); Bélgica (Ghent University); Turquia (Sabanci University); Portugal (Universidade de Coimbra); China (Zhejiang University); Inglaterra (Rothamsted Research); Austrália (University of Newcastle, Commonwealth Scientific and Industrial Research Organization); e Índia (Indian Institute of Technology Kharagpur). 

O professor Júlio César Azevedo Nobrega, coordenador do PPGCAD, disse que o INCT em Segurança de Solo e Alimento proporcionará a pesquisa de alto impacto científico e tecnológico na pós-graduação da UFRB, de forma interdisciplinar e com forte interação com o setor produtivo e público, apontando soluções para problemas na agricultura global e, especialmente, da região Nordeste. 

O INCT realizará pesquisas relacionadas a Solos, Cultura da Mandioca e Feijão-Caupi. "A principal linha do projeto Bahia-Piaui é nas culturas de mandioca e feijão caupi, mas os Institutos (INCTs) são flexíveis para inclusão de outras áreas das Ciências Agrárias, além destas, caso outros docentes e pesquisadores comprometidos com a Ciência agregarem conhecimentos, na fronteira do conhecimento, aos temas do INCT", explica o professor visitante da UFRB, José Maria de Lima.

O INCT em Segurança de Solo e Alimento tem como objetivo principal gerar parâmetros de referência e tecnologias adequadas, competitivas e sustentáveis, por meio do fortalecimento e integração de competências institucionais e da capacitação de recursos humanos, para garantir a produção de alimentos nutritivos e seguros, mantendo a qualidade e a sustentabilidade do solo em agroecossistemas, com ênfase para os ambientes de produção dos biomas brasileiros. O INCT em Segurança de Solo e Alimento é coordenado pelo professor doutor Luiz Roberto Guimarães Guilherme, do Departamento e Ciência do Solo, da Universidade Federal de Lavras (DCS/UFLA).

Objetivo geral 

O Programa INCT caracteriza-se por grandes projetos de pesquisa de longo prazo, em redes nacionais e ou internacionais de cooperação científica para o desenvolvimento de projetos de impacto científico e de formação de recursos humanos. 

Cada INCT possui como coordenação, uma instituição sede com excelência em produção científica e/ou tecnológica, alta qualificação na formação de recursos humanos e com capacidade de alavancar recursos de outras fontes, e por um conjunto de laboratórios ou grupos associados de outras instituições, articulados na forma de redes científico-tecnológicas, com uma área ou tema de atuação bem definidos, que estejam na fronteira da ciência e/ou da tecnologia ou em áreas estratégicas do Plano de Ação em Ciência, Tecnologia & Informação (CT&I).   

Os INCTs aprovados contemplam propostas de pesquisa de excelência em áreas estratégicas e/ou na fronteira do conhecimento, que visam a solução dos grandes desafios nacionais, a partir do desenvolvimento de projetos de pesquisa de alto impacto científico e tecnológico, priorizando a interdisciplinaridade, além de forte interação com o sistema produtivo, setor público e sociedade. 

Na Chamada CNPq nº 58/2022 foram contemplados 58 novos INCTs, que estarão presentes em todas as regiões do País, sendo que cerca de 30% dos recursos disponibilizados destinam-se a grupos sediados nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do País.  (). 

Ao todo, serão investidos R$324 milhões, valor acima do previsto inicialmente, de R$ 300 milhões, oriundos do FNDCT/MCTI, graças a um esforço do CNPq de alocar mais recursos à iniciativa. 

Mais informações sobre o PPGCAD em ufrb.edu.br/pgcienciasagrarias.