Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Nota da Rede Baiana de Pró-Reitorias de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação

Criado: Sábado, 14 Mai 2022 14:41 | Publicado: Sábado, 14 Mai 2022 14:41 | Acessos: 295

Nota sobre a exoneração da direção geral da Fapesb

Os pró-reitores e pró-reitoras integrantes da recém-criada Rede Baiana de Pró-Reitorias de Pós-graduação, Pesquisa e Inovação manifestam absoluta surpresa com a exoneração “a pedido” do Diretor Geral da Fapesb, Márcio Gilberto Cardoso Costa, pelo governador do Estado da Bahia.

Embasados por orientação técnica de excelência, o Prof. Márcio Costa e sua equipe vinham realizando uma gestão excelente à frente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia, que recentemente alcançou os 20 anos de existência. Nos últimos três anos, os pesquisadores e pesquisadoras da Bahia acompanharam o esforço da direção da Fapesb para cumprir os compromissos assumidos em editais anteriores a 2019, cujos recursos não haviam sido repassados aos coordenadores de projetos aprovados.

Além disso, o Diretor Geral da Fapesb, em conjunto com o Diretor de Inovação, Prof. Handerson Jorge Dourado Leite, vinha promovendo a aproximação da Fundação com as universidades, institutos e centro de pesquisa, envidando esforços para que os projetos financiados contribuíssem com a aproximação entre os Programas de Pós-graduação e Grupos de Pesquisa destas instituições, buscando a integração da infraestrutura de pesquisa instalada no Estado e o atendimento às demandas da população baiana. Destaca-se ainda o diálogo com as secretarias de desenvolvimento regional, da fazenda e Casa Civil, com o intuito de executar o orçamento da Fundação.

Durante o período da pandemia, a Direção da Fapesb demonstrou esforço em prorrogar as bolsas de estudo para mestrado e doutorado, possibilitando a continuidade e a conclusão das pesquisas, que foram fortemente afetadas pelas restrições sanitárias que se impuseram. Estamos cientes que o valor aplicado às bolsas fomentadas pela Fapesb não é uma decisão unilateral da fundação, logo, não pode constituir argumento para a exoneração do diretor, diferente do que preconiza setores da mídia. Pelo contrário, neste quesito a Fapesb sempre apoiou a demanda da comunidade científica.

A tão propalada excelência em pesquisa não pode ser apenas discurso. Na condição de uma agência de estado, a gestão da Fapesb precisa de  continuidade e planejamento para que os objetivos sejam alcançados.

Por fim, nos preocupa o trabalho desenvolvido até aqui com vistas à implantação de um processo de desenvolvimento qualificado no estado. Trabalhamos nos últimos anos inspirados nas mensagens públicas de apoio à comunidade científica e à intenção de alçar a Bahia à condição de referência em C&T. Em um contexto de forte ataque à ciência no país, os desafios regionais são imensos, tendo a Fapesb papel fundamental.

Parabenizamos e agradecemos o trabalho desempenhado pelo Prof. Márcio Costa. De nossa parte, continuaremos no firme propósito de trabalhar pelo desenvolvimento de nosso estado, na esperança de que as ações governamentais contribuam nesse sentido e que o diálogo aberto e propositivo seja mantido pela nova gestão da Fapesb.

Bahia,13/05/2022

registrado em:
Fim do conteúdo da página