Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Projetos de pesquisa

AMARANTA EMÍLIA CESAR DOS SANTOS

Ano de início: 2010

As relações de alteridade, a ética e os dispositivos documentais : pesquisa e práxis do documentário no Recôncavo da Bahia.

Descrição: Pesquisa teórico-prática sobre as relações de alteridade que atravessam a prática documental e as questões éticas que decorrem do embate entre sujeito filmado e sujeito que filma.

Ano de início: 2009

Autorrepresentação no cinema africano

Descrição: a pesquisa tem por objetivo investigar como as questões da autorrepresentação atravessam os cinquenta anos de cinema africano, através de uma abordagem dos filmes pelo viés dos estudos pós-coloniais.. 

 

DANIELA ABREU MATOS

2013 - Atual

Juventudes e Sustentabilidade na Reserva Extrativista do Iguape – Projeto financiado com recursos da FAPESB, Edital Baías da Bahia.

Descrição: a Reserva Extrativista do Iguape compõe com a Área de Proteção Ambiental da Baía de Todos os Santos um mosaico de Unidades de Conservação (UC) que se caracterizam pelo uso sustentável dos recursos naturais renováveis. As comunidades pertencentes à Reserva são, majoritariamente, compostas por afro-descendentes que têm uma relação histórica com o uso dos recursos naturais e conservam técnicas e processos centenários na utilização destes recursos. Este projeto de caráter interdisciplinar busca analisar a Reserva Extrativista do Iguape na perspectiva dos jovens locais, visando compreender quem são estes sujeitos, quais os seus projetos de vida, como atuam e percebem a realidade local, busca também desenvolver, em parceria com estes atores, propostas de ação que possam contribuir com o uso sustentável dos recursos naturais renováveis e a melhoria da qualidade de vida. O projeto se desenvolverá em três fases, a saber: 1) Estudo exploratório; 2) Diagnóstico socioambiental e Mapeamento das demandas; 3) Desenvolvimento de um plano participativo. A equipe é formada por pesquisadores dos campos da saúde, ciências sociais, ciências biológicas e comunicação. Cada núcleo terá objetivos específicos a cumprir no que tange às atividades de investigação, e utilizará estratégias, técnicas e instrumentos coerentes às possibilidades de abordar cada objeto particularmente. Porém, cada fase da pesquisa e o produto das investigações resultarão na elaboração e desenvolvimento de um plano de ação a ser desenvolvido através de metodologias participativas. Espera-se com isto ampliar a produção de informação e conhecimento sobre os jovens moradores da Reserva Extrativista do Iguape; contribuir para pensar programas, projetos e ações específicas de promoção da saúde, direitos e cidadania para jovens de comunidades tradicionais; promover uma formação de estudantes e pesquisadores mais sensíveis às questões ambientais, de participação social e culturalmente contextualizada; além de gerar produtos.

 

DANILLO SILVA BARATA

2009 - 2013

O corpo e a expressão videográfica: um estudo das práticas discursivas na arte eletrônica.

Descrição: A pesquisa visa analisar os modos discursivos, procedimentos influenciados por condições de produção, condições de interpretação e condições do discurso na relação entre o corpo e expressão videográfica. Dessa maneira, abordaremos trabalhos desenvolvidos que apontam para um caminho construído pela poética do corpo, através da utilização do vídeo, performance e vídeoinstalações. Motivado por esta tendência, buscamos uma ampliação desses conceitos e dos meios artísticos de expressão para a realização de uma pesquisa em análise das mídias. As seguintes questões norteiam nosso programa de pesquisa e estudo: 1. A relação entre poéticas e políticas dos corpos; 2. O diálogo entre o corpo e a câmera; 3. A arte eletrônica como campo preferencial para potencializar o discurso do corpo; 4. A busca na tela de uma episteme do corpo. O corpus é constituído por um conjunto de vídeos do vídeo-artista baiano Marcondes Dourado, produzidos entre 1996 e 2009, que tem como poética os ícones do sincretismo religioso, a cultura de massa e o mito de baianidade. A metodologia a ser utilizada nesta pesquisa é de contato dialético entre pesquisador e conteúdos de pesquisa, dentro de uma abordagem de análise e síntese, tendo como procedimento o método experimental aliado à busca de símbolos e signos culturais análogos ao conteúdo da pesquisa e aos meios de expressão artística. A interação do pesquisador com as técnicas trabalhadas e as linguagens de expressão deverão ocorrer tanto no sentido de estudo teórico, como também visando a inter-subjetividade ao pretender uma reavaliação dos conceitos e dos meios de expressão artística sob um olhar contemporâneo. O trabalho constante com as fontes bibliográficas e de pesquisa permitirá o confronto com os limites do novo ambiente interativo, entre o corpo e a arte mídia. Dessa maneira, nosso aporte teórico tem como base a teoria do processo, sobretudo, nas contribuições de Arlindo Machado, Philippe Dubois, Edgar Morin, Cecília Sales e André Par.

2008 - 2009

A Construção Social do Corpo no Recôncavo Baiano.

Descrição: Desenvolver uma exploração teórica e conceitual sobre a construção social do corpo no Recôncavo baiano, especialmente, nas cidades de Cachoeira e São Félix, considerando-o como lugar de inscrição de acontecimentos , experiências e sentidos sociais, culturais e históricos.

 

GUILHERME MOREIRA FERNANDES

2018 - Atual

Mentalidade Censória: Expressões dos Dirigentes no Jornalismo e a Censura à Telenovela (1970-1988)

Este projeto é divido em duas partes. A primeira busca compreender a mentalidade censória dos dirigentes do processo censório refletida no jornalismo. A censura que objetivamos estudar é a de Diversões Públicas. Por dirigentes censórios – de acordo com o organograma expresso no Decreto nº 20.493, de 24 de janeiro de 1946, responsável por aprovar o regulamento do Serviço de Censura de Diversões Públicas (SCDP), bem como suas modificações –  entendemos: 1) Ministro da Justiça; 2) Chefe do Departamento de Polícia Federal; 3) Diretor do SCDP (que, a partir de 1972, passa a ser denominado de Divisão de Censura às Diversões Públicas [DCDP]). A segunda parte do projeto que consiste na comparação entre os discursos expressos e os documentos (sobretudo pareceres) elaborados pelos censores e depositados no Arquivo Nacional de Brasília. Como recorte, nesta fase do projeto, privilegiaremos a censura às telenovelas, utilizando o mesmo período de temporal (1970-1988). Entendemos que o processo de censura de diversões públicas ao cinema, teatro, música e livros já receberam diversos e importantes estudos acadêmicos. A televisão, principal veículo de comunicação do período e o gênero telenovela, principal produto da nossa indústria cultural, ainda carecem de pesquisas. Ademais, privilegiaremos as telenovelas na faixa das 20 horas, a mais nobre do mercado. Durante o período as seguintes emissoras apresentaram telenovelas: Tupi, Globo, Record, Band, TVS/SBT e Manchete. No universo teórico, privilegia-se a visão de mentalidade desenvolvida por Michel Vovelle (1991) e no âmbito técnico-metodológico operamos com a análise documental.

 

HÉRICA LENE OLIVEIRA BRITO

2018 - Atual 

História da imprensa no Brasil do século XIX: uma rede de pesquisa

Descrição: A carência de obras de síntese sobre história da comunicação produz alguns problemas nas pesquisas que pretendem interpretar os movimentos e processos comunicacionais envolvidos na construção dessa história. Ainda hoje, no século XXI, a principal obra de síntese sobre a história da imprensa no Brasil continua sendo o valioso trabalho de Nelson Werneck Sodré, escrito em 1966 e tributário de uma interpretação que privilegiava o marxismo como pedra de toque teórica para a explicação dos pressupostos históricos da imprensa no Brasil. De lá até a segunda década do século XXI muitas pesquisas foram realizadas, mas poucas obras de síntese sobre a história da imprensa foram produzidas. Diante desse diagnóstico, integramos, como o capítulo Bahia, uma de rede de pesquisadores que, juntos, vão produzir uma nova interpretação sobre a história da imprensa brasileira, limitando-a em um primeiro momento aos estudos sobre o século XIX. A coordenação geral do projeto é da profa. Dra. Marialva Carlos Barbosa (UFRJ). Participam da rede pesquisadores das seguintes instituições: UFRJ; UFRB; UNEB; UFPA; UFMA; UFPI; UFRRJ; UFRGS; UFSC; UFG; Anhembi Morumbi e Unesp Bauru.

JORGE CARDOSO FILHO

2011 - Atual

Retóricas da escuta musical: da experiência estética às audibilidades na cultura midiática contemporânea - projeto contemplado com recursos do CNPq, Edital Universal de 2012.

Descrição: O objeto desta pesquisa é a elaboração de uma metodologia com vistas a articular; a) singularidades dos encontros estéticos em suas dimensões sensoriais, b) organização plástica da obra com a qual pode ser estabelecido o encontro estético, c) mediações sociais e simbólicas que regem os processos de recepção, a fim de promover estudos comparativos das práticas de escuta musicais que se desenvolvem na interação entre ouvintes e gravações/álbuns (produzidos, distribuídos e consumidos no âmbito de um modelo musical popular-massivo) e identificar as retóricas de escuta operantes na cultura contemporânea. Um estudo comparativo é realizado a partir dos seguintes álbuns/gravações, de bandas da música brasileira e inglesa, em contextos sócio-históricos diversos: a) The Beatles, Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, (EMI). Lançado em suporte LP, em 1967. b) Novos Baianos, Acabou Chorare (SomLivre). Lançado em suportes LP e fita cassete, em 1972. c) Paralamas do Sucesso, Selvagem (EMI). Lançado em suportes LP e fita cassete, em 1986. d) Radiohead, Ok Computer (EMI). Lançado em suportes LP e CD, em 1997. e) Arctic Monkeys, Whatever People Say I Am That's What I'm Not, (EMI). Lançado em suportes LP, CD e arquivos MP3, em 2006. .

 

JUSSARA PEIXOTO MAIA

2020 - Atual

MÍDIA E NARRATIVAS DA CULTURA POPULAR – Tensões e disputas em torno da história e da memória

Esta proposta parte da compreensão da articulação entre comunicação, memória e história, para a observar a atuação da Mídia na produção e circulação de sentidos, percepções e afetos que constituem textos e discursos relacionados à experiência social, em uma dimensão histórica e cultural. Neste sentido, a proposição é analisar produções midiáticas que apontam para tensões e disputas, presentes na sociedade brasileira contemporânea. A partir de uma abordagem teórica e conceitual destinada a esquadrinhar processos comunicacionais em sua condição dupla,  de expressão e de construção de signficados, e de relação com modos de perceber o mundo e acionar afetos, pretende-se ampliar o conhecimento sobre  a atuação de formas midiáticas e expressivas que discutem, sob uma perspectiva contra-hegemônica, questões do feminino, étnicas, de identidade de gênero e de território.

2013

Telejornalismo e Entretenimento - interfaces e disputas.

Descrição: Esta pesquisa propõe a análise da relação entre jornalismo e entretenimento na produção televisiva brasileira, considerando como referências teóricas e metodológicas os trabalhos realizados por pesquisadores dos estudos culturais, em especial aqueles vinculados à vertente latino-americana e inglesa. A questão colocada pelo reconhecimento do entretenimento como elemento de articulação da estrutura e da dinâmica da televisão brasileira se estabelece no modo como a dimensão da diversão, do prazer, das sensibilidades, subjetividades, vida privada e emoções é posicionada de forma pejorativa e depreciada, em que se lhe atribui, antecipadamente, a condição de estratégia para desvio da atenção daquelas instâncias, assuntos e aspectos supostamente de mais importância. No entanto, esse posicionamento, que rechaça o entretenimento como elemento que distorce e afasta a racionalidade, tem origens bastante complexas, no enlace entre aspectos políticos, estéticos, ideológicos e culturais, com matrizes culturais antigas, no nascimento da modernidade, como projeto para o mundo ocidental, no desenvolvimento da democracia e do capitalismo, no qual o jornalismo hegemônico foi configurado, em sua versão moderna, com um desenho específico (SCHUDSON, 2010; GABLER, 1999; JACOBS, 2003). A separação entre razão e emoção, entre fato e opinião, que teve por base o discurso da modernidade, foi empregada no processo de formação do jornalismo como indústria, para sua legitimação como atividade profissional e ainda orienta, hoje, a argumentação que identifica a instituição jornalística com os ideais racionais iluministas. Mas a efetiva produção jornalística televisiva derrapa na defesa desta abordagem apartada, assumindo um posicionamento contraditório e ambíguo no modo como articula formas expressivas e posicionamentos discursivos do jornalismo e do entretenimento a uma definição de seus programas em uma dessas esferas presente nos anúncios das produções e assinaturas exibidas.

2008 - 2012

Informação e entretenimento em programas televisivos.

Descrição: Orientação de aluno no Pibic - Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica.

 

NADJA VLADI CARDOSO GUMES

2016 – Atual

A música pop é global, mas o sotaque é local - Territorialidades, cosmopolitismos, valorações e a construção de cenas da música pop dos atores do Sul Global.

Descrição: o projeto de pesquisa pretende compreender as estratégias de comunicação da música pop a partir das suas conexões mercadológicas e ideológicas e seus contextos culturais locais, nacionais e mundiais. Tais estratégias serão analisadas buscando identificar a articulação entre produto cultural, audiência, artistas, produtores e críticos com determinadas práticas musicais que criam novos “idiomas estéticos” (REGEV). Os estudos da cultura têm, cada vez mais, se concentrando nos cenários urbanos por percebê-los como espaços de privilégios para a compreensão dos fenômenos culturais, dessa forma, a cidade assume sua posição de sujeito principal, nesta pesquisa, para pensar a música produzida em seus territórios (STRAW, HERSCHMANN, 2018). Nossa tentativa é compreender as articulações entre estudos culturais e estética da comunicação para uma análise sócio-comunicacional da música pop urbana na perspectiva da noção das cenas, buscando alargar o campo de estudos da música e da comunicação, tendo a cidade como principal plataforma midiática, para entender como a música opera transformações em dimensões poéticas, estéticas e políticas nos processos de produção, circulação e consumo dos objetos culturais.

 

REGIANE NAKAGAWA

Atual - A constituição das espacialidades da cidade-meio: semiose, política e sensório.

Descrição: este projeto objetiva investigar os processos de construção e redefinição das espacialidades constitutivas da cidade entendida como meio comunicativo. Para tal, serão exploradas três hipóteses: 1. o diálogo entre a cidade e outros meios/ ambientes comunicativos, do qual resultaria a contínua ressignificação das espacialidades da urbe e do sensório daqueles diretamente envolvidos com ela; 2. o tensionamento entre a política e a polícia (RANCIERE, 1996, 2014), cada qual caracterizada por diferentes lógicas de organização do espaço que interviriam na configuração das cidades; 3. o intercâmbio entre os meios e a cidade/meio e a dimensão política desses devires, que igualmente produziriam formas específicas de organização dos espaços da urbe. Como estratégia metodológica, será utilizada a técnica da deriva, definida em 1958 pelo líder da Internacional Situacionista Guy Debord. Com base nos resultados obtidos com a pesquisa empírica, a ser desenvolvida em duas cidades distintas (Madrid e Salvador), pretende-se ainda discutir os preceitos teóricos e epistemológicos que envolvem a compreensão da cidade-meio quando vista pelo processo de constituição das suas espacialidades e pela redefinição do sensório.

 

RENATA PITOMBO CIDREIRA

2019 -  Atual

"Outras belezas: o lugar do belo na moda".

Descrição: Depois da insistente negação do belo no século XX e diante da multiplicidade das intervenções expressivas da contemporaneidade, a problemática do belo tem ressurgido. A crítica que o denegava tem dado lugar a um questionamento sobre novas possibilidades do reconhecimento de novos padrões de beleza, redefinindo o seu papel nos processos de criação e fruição da atualidade. A partir desta inquietação vamos refletir sobre o lugar do belo na contemporaneidade, levando em conta suas especificidades e a possibilidade de absorção das formas no momento atual, desde o seu processo de criação, passando pelo ato contemplativo da recepção, tendo o universo da moda como referência compreendendo, juntamente com Maffesoli (1996), que "o belo partilhado com outros está na base da organização da techné e da polis"(p. 156). Nesse sentido, algumas questões se impõe: Se a beleza, de fato, volta a fazer parte da pauta intelectual, artística e fashion, como ela se constitui? Existem alguns princípios que a balizariam de uma forma diferenciada? A beleza contemporânea se institui a partir de novas maneiras? Como ela nos atinge e afeta? Os marcadores conceituais e metodológicos se inscrevem na tradição da Estética e da recente Estética da Comunicação.

2016 - Atual

Descrição: A Moda no Jornalismo Cultural: Entretenimento, Crítica e Arte Descrição: A crescente presença do tema moda nos cadernos culturais parece evidenciar, por um lado, a associação dos mesmos às esferas do lazer e do entretenimento, em detrimento da identificação, estrita, ao campo das Belas Artes. De outro, pode-se inferir que há um alargamento da própria noção da moda, que passa, gradativamente, a ser vista não apenas como objeto de consumo, mas como um fenômeno que interfere no comportamento das pessoas e, até mesmo, como um objeto passível de contemplação, o que justificaria sua aproximação com o campo da arte. Dessa forma, pretende-se consolidar o diálogo entre moda, cultura e comunicação, bem como contribuir para a consolidação do chamado jornalismo especializado, observando se há a efetivação de uma crítica de moda no jornalismo contemporâneo e como ela se processo no Brasil.

2007 - Atual

A moda enquanto fenômeno estético.

Descrição: Compreensão da moda enquanto fenômeno estético, recuperando a discussão do gosto, reconhecendo os padrões de consumo, bem como a dinâmica entre produção e recepção. Para tanto, a moda será enfatizada enquanto expressão dos modos de aparecer do indivíduo. Essa aparição que se manifesta nas modulações da aparência, ao envolver a corporeidade, a sensibilidade e a criatividade, inscreve-se no campo de investigação da estética da comunicação em sentido amplo. 

SERGIO AUGUSTO SOARES MATTOS

2009– Atual

Descrição: Memória do Jornalismo Brasileiro – Biografias. Este projeto tem o objetivo pesquisar a vida e a obra de grandes nomes do jornalismo brasileiro, produzindo a biografia de cada um deles. A primeira biografia produzida foi a de José Marques de Melo, transformada em livro, cuja primeira edição foi publicada pela INTERCOM/VOZES, no ano de 2010 e a segunda edição, atualizada e ampliada, foi publicada em 2014 pela INTERCOM.

2000 – Atual

Descrição: História da Televisão Brasileira - Este projeto tem o objetivo de atualização permanente da História da Televisão Brasileira a partir dos livros já publicados: “A Televisão no Brasil: 50 anos de história” Editora PAS e Edições IANAMÁ (2000) ; “História da Televisão Brasileira: Uma visão Econômica, Social e Política” (VOZES/INTERCOM, 2010, 5ª edição). A atualização visa a publicação de novo livro no ano de 2020, quando a televisão brasileira estará completando 70 anos de atuação no país.

2002 – Atual

Descrição: Comunicação, Economia, Política e Sociedade – Pesquisa focada nos processos midiáticos e sua inserção na sociedade capitalista, tendo como eixo estruturador de análise a Economia Política da Comunicação. Neste âmbito, tem produzido artigos e capítulos de livro voltados para as relações da comunicação com a sociedade; a funcionalidade das indústrias culturais; o papel e as manifestações da cultura dos meios; a interação Estado e comunicação; os limites e aberturas das novas tecnologias de comunicação e informação; as reordenações do espaço público ante as organizações de mídia privada, pública e alternativa; as lógicas internas e estratégias de fidelização do receptor implementadas pelas companhias comunicacionais; as disputas entre as corporações midiáticas; as práticas comunicacionais no âmbito das diversas organizações; as experiências de comunicação alternativa, desenvolvidas por atores não-hegemônicos; as trajetórias e experiências de empresas ligadas ao provimento de comunicação; os lugares dos diversos produtos culturais nas relações internas e externas dos agentes comunicacionais; e as ações de publicidade e marketing no âmbito dos mercados e de cada negócio.

 
Fim do conteúdo da página