Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

PIBID Versão Anterior

Histórico

logo pibidA crescente desvalorização da profissão docente tem preocupado diversos países em todo o mundo. Numa visão a nível mundial, estudos tem mostrado que na França existe um grande “mal estar” devido à complexidade da formação profissional e do grande desprestígio da licenciatura. Em Portugal, também se tem notado que a escola está deixando de ser o único centro de saber e de ascensão de certas classes sociais e a queda pela procura da profissão tem promovido a baixa seletividade desses profissionais para atuarem em sala de aula.

Na Argentina estudos corroboram com a ideia da degradação da formação docente, uma vez que a baixa procura pela profissão também tem atraído alunos com perfil de classe socioeconômica menos favorecida comprometendo ainda mais a qualidade do ensino. Não obstante, percebe-se que a realidade da educação no Brasil não se encontra muito distante dos demais países do resto do globo.

Entretanto, inúmeras estratégias tem sido desenvolvidas por diversos países no intuito de valorizar a profissão docente, tais como melhores condições salariais e incentivos na carreira docente para atrair professores. Cabe destacar, nesse contexto, para o investimento na formação inicial nos cursos da licenciatura, com a criação de Programas de Iniciação a Docência.

Em se tratando de nosso país, o Ministério da Educação em ação conjunta com a Secretaria de Educação Superior da Fundação Coordenação e Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES, e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação-FNDE, revolveu apoiar o Programa de Iniciação a Docência que tem como objetivo de valorizar a docência nas universidades de todo país e, sobretudo incentivar os estudantes das licenciaturas para atuação do ensino básico. Vale salientar que tal programa vem ganhando destaque e já em pouco tempo de atuação estudos tem apontado para melhorias significativas no ensino publico no Brasil, uma vez que são inúmeros os relatos apontados nas diversas áreas do conhecimento comprovando tal melhoria.

O PIBID tem demonstrado também, a sua importância na formação dos estudantes das licenciaturas na medida em que vem reduzindo o fosso existente entre a formação teórica e pratica na área de educação, já que logo no inicio da graduação, os alunos entram em contato com a sala de aula, além do mais tal iniciativa tem colaborado substancialmente com a permanência desses alunos nos cursos de licenciatura e de sua qualificação , no sentido de aprimorar o desenvolvimento da pesquisa nas suas respectivas áreas de atuação.

Na Bahia,essa realidade já pode ser constatada nos cursos de licenciatura tanto nas universidades federais e estaduais como a: UFBA, UFRB, UESC, UESB e UNEB. Para se ter uma ideia, desde a sua implementação, em 2010, o Programa de Iniciação a Docência, segundo Santos e Santana (2011)¹, já esta presente em 48 cursos de licenciatura, além de ofertar 1082 bolsas para todos os envolvidos. Sendo 905 bolsas para alunos, 118 bolsas para supervisores e 59 coordenadores do projeto que atuam nas escolas parceiras em todo o estado.

O Centro de Formação de Professores da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia alocado na cidade de Amargosa atualmente possui diversos cursos voltados para a área de educação. Como licenciatura em Pedagogia, Filosofia, Educação Física e Letras, além das licenciaturas voltado para a área das ciências exatas como Licenciatura em Matemática Física e Química. No ano de 2010 cursos como Matemática, Pedagogia, Química e Física foram contemplados com o PIBID.

Em se tratando especificamente da área da licenciatura em Física e partindo da compreensão de que o conhecimento de Física é fundamental para que o indivíduo possa estar conectado com a sociedade que tem se tornado cada vez mais aberta as inovações tecnológicas, exigindo do aluno a interpretação e a compreensão dos fenômenos que lhe cerca. Cabe a Física, nos espaços escolares, possibilitar o aluno a entender melhor esse universo cada vez mais complexo. Contudo, na pratica, o município de Amargosa não possui profissionais habilitados na área, além do que o IDEB das escolas estaduais do referido município encontra-se muito abaixo do esperado o que afeta diretamente o aprendizado da Física nesses espaços.

Desse modo, na medida em que PIBID tenta desenvolver ações para a melhoria do ensino da Física nas escolas publicas de Amargosa, o mesmo tende a privilegiar a aproximação da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia com o ensino básico das escolas do munícipio de Amargosa.

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência, no que diz respeito ao seu caráter metodológico, é constituído de quatro fases. Na primeira fase é realizado o diagnostico da escola e da sala de aula com a finalidade de constatar as limitações existentes nos espaços escolares, no segundo momento é realizado seminários internos, com o objetivo de socializar os diagnósticos desenvolvidos nas escolas, no terceiro momento é realizado grupos de estudos e, através de discussões, essa etapa tem como meta criar estratégias para a intervenção em sala de aula e por fim é realizado o processo da colaboração pedagógica onde os alunos intervém diretamente nas escolas com a colaboração de professores coordenadores e supervisores.

Atualmente o PIBID situa-se na etapa de colaboração pedagógica, onde os estudantes de licenciatura em Física da UFRB tem colaborado ativamente com o processo de ensino e aprendizagem da sub- área de Física, através de atividades de baixo custo, produzida na própria universidade, com recursos do programa, através de apresentação em feiras escolares do município, apresentações de experimentos no intervalo, apresentação de oficinas voltados para os diversos temas ligado a Física como mecânica, eletromagnetismo, ótica dentre outros. Nesse sentido tem-se percebido avanços qualitativos e uma grande melhoria nas aulas de Física com a realização do programa nas escolas do município.

¹ Retirado do artigo intitulado: A pesquisa na iniciação a docência: um estudo sobre o PIBID na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia-UFRB. De autoria de Fabio Josué Souza dos Santos e Maiane Santos da Silva Santana

Fim do conteúdo da página