Ir direto para menu de acessibilidade. fmovieshuluhub.com
Portal do Governo Brasileiro
sincan escortlucy cat Mia Khalifa pornos guckenstormy daniels pornankara escortpendik escortantalya escort
Página inicial > Notícias > UFRB promove debates sobre igualdade racial, racismo e movimento negro em Amargosa
Início do conteúdo da página
FÓRUM

UFRB promove debates sobre igualdade racial, racismo e movimento negro em Amargosa

28/11/19 15:55 | 28/11/19 15:55 | 486 César Velame

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) promoveu o debate e a reflexão do tema “Resistir para existir: Os (des) caminhos para efetivação da Igualdade Racial na Educação”, no campus Amargosa, na última sexta-feira, dia 22.

As discussões do tema com os estudantes, técnicos administrativos, professores e comunidade externa, no Centro de Formação de Professores (CFP), foi parte da programação do XIII Fórum Pró-Igualdade Racial e Inclusão Social do Recôncavo. Após o credenciamento dos participantes, o Fórum foi aberto com a composição da mesa de honra, da qual fizeram parte, a diretora do CFP, professora Creuza Souza Silva; o pró-reitor de Políticas Afirmativas e Assuntos Estudantis (PROPAAE) professor Carlos Alberto Santos de Paulo; a pró-reitora de Graduação, Karina Cordeiro; a professora do ensino básico, Erenice Rocha, representando a Secretaria de Educação de Amargosa; o chefe do Núcleo da PROPAAE, Gerlan Cardoso Sampaio e o representante dos estudantes, Lucinaldo Ribeiro dos Santos.

Após a fala dos oradores, o conferencista Carlos Alberto Santos de Paulo palestrou sobre o tema “Resistir para Existir: Os (des)caminhos para efetivação da Igualdade Racial na Educação”, no turno da manhã.

Os palestrantes convidados, professor Eldon Luis Batista das Neves, presidente estadual da UNEGRO (União de Negros e Negras pela Igualdade) e a professora, ex-deputada estadual e militante do Movimento Negro, Edenice Sant’Ana de Jesus fizeram uma roda de conversa sobre “Os 30 anos da UNEGRO e a importância do Movimento Negro na formação do Brasil”

Uma das fundadoras da Rede Afro-latina de Mulheres Negras, Edenice Sant’Ana de Jesus, falou sobre o Movimento Negro: Resistir para Existir. Edenice foi homenageada, ano passado, pela Câmara Municipal de Salvador, com a Medalha Zumbi dos Palmares, em reconhecimento à sua luta no combate ao racismo, discriminação e intolerância racial.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página