Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > UFRB divulga publicação de caderno de resumos do IV Santo Amaro Afro
Início do conteúdo da página
ANAIS

UFRB divulga publicação de caderno de resumos do IV Santo Amaro Afro

19/11/20 10:11 | 19/11/20 10:17 | 133 Fábio Ferreira

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) publica os anais do IV Santo Amaro Afro, evento da área de extensão realizado em 2019, de forma institucional, que busca aproximar a comunidade acadêmica e local e emerge de reivindicações dos estudantes e dos santamarenses por um espaço propício para a população negra dialogar e planejar coletivamente ações em prol de políticas afirmativas de igualdade racial e reparação social.

O evento contou com o apoio da Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Assuntos Estudantis (PROPAAE), Pró-Reitoria de Extensão (PROEXT) e Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas (CECULT) em parceria com a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA).   

A IV edição do Santo Amaro Afro teve como tema Modelagens, Saberes e Resistências. O evento foi realizado, nos dias 26, 27 e 30 de novembro de 2019, com atividades no Colégio Estadual Teodoro Sampaio, no pavilhão de aulas do CECULT e no campus do IFBA de Santo Amaro.  

Caderno de resumos

Como evento acadêmico, o Santo Amaro Afro tem como objetivos fomentar discussões e reflexões quanto às políticas e práticas afirmativas e estimular produções acadêmicas comprometidas com as transformações sociais.

Resultado deste trabalho, o Caderno de Resumos é uma mostra dos diálogos, projetos e possibilidades de construção coletiva que foram socializados durante o evento e que se entrelaçam no propósito de promoção do empoderamento da população negra e reivindicação de políticas em prol da equidade étnica e social.

A versão digital dos anais está disponível em: https://sites.google.com/view/ubuntuufrb/anais-do-sto-amaro-afro.

registrado em:
Fim do conteúdo da página