Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Saúde mental, violência doméstica e reanimador automatizado no Univerciência
Início do conteúdo da página
Univerciência

Saúde mental, violência doméstica e reanimador automatizado no Univerciência

17/09/21 08:42 | 17/09/21 08:42 | 181

O Univerciência deste sábado (18) vai revelar o resultado de uma pesquisa científica sobre saúde mental e o trabalho de um grupo de apoio às mulheres vítimas de violência doméstica. O programa vai mostrar ainda uma pesquisa que investiga a perda de olfato em pacientes com Covid-19 e o desenvolvimento de um reanimador automatizado para pacientes à espera de ventiladores pulmonares convencionais. No‌ ‌ar‌ ‌pela‌ ‌TVE‌ ‌aos‌ ‌sábados,‌ ‌às‌ ‌14h30,‌ ‌o‌ ‌programa‌ ‌tem‌ ‌horários‌ ‌alternativos‌ ‌às‌ ‌segundas-feiras,‌ ‌às‌ ‌20h,‌ ‌e‌ ‌quartas-feiras,‌ ‌às‌ ‌7h30.‌

Uma pesquisa realizada nas cidades baianas de Itabuna, Ilhéus e Vitória da Conquista, é resultado de um projeto da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), para investigar a falta de atividade, o comportamento sedentário e os fatores associados dos trabalhadores da área de saúde. Os Transtornos Mentais Comuns são mais frequentes em mulheres e em indivíduos com idade superior a 40 anos. O impacto dos estudos foi tão importante que a pesquisa foi premiada no 1º Congresso Internacional sobre Políticas Públicas de Saúde.

O telespectador vai conhecer o trabalho realizado, desde 2012, pela Universidade Federal do Sergipe (UFS), que recebe mulheres vítimas de violência doméstica no Grupo de Apoio de Mulheres Agredidas. Em 2013, a universidade também passou a atender os responsáveis pelas práticas violentas, por meio do Grupo de Autores de Violência Doméstica (Gasvid). Acolhidas, as mulheres recebem o suporte para iniciarem uma nova vida, como assistências à saúde e jurídica, acompanhamento psicológico. Os homens são convidados a refletirem sobre o que fizeram, a fim de iniciarem um processo de mudança de comportamento. A iniciativa se amplia para outras cidades do interior de Sergipe.

Investigar as alterações no olfato e avaliar a eficácia do treinamento olfatório como tratamento para perda desse sentido em pacientes pós-Covid é o objetivo de uma das pesquisas em desenvolvimento no Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Segundo dados do hospital universitário, cerca de 60 a 80% de pacientes com covid-19 desenvolvem alguma perda de olfato, e destes, 1,5% persiste com o sintoma.

Fruto da união da Universidade Federal do Maranhão com várias universidades do país, o reanimador automatizado Fasten Vita pode contribuir muito no enfrentamento da covid-19. O aparelho eletrônico contém uma bomba de ar e uma máscara para reanimar pacientes com problemas de respiração. O sistema permite manter pressões positivas nas vias aéreas do paciente e monitora parâmetros como a PEEP (pressão no final da expiração) e PIP (pico de pressão na inspiração). Na prática, o dispositivo automatiza o ambu, que foi utilizado de forma manual com muita dificuldade, por profissionais da saúde durante a pandemia no Brasil, na falta de respiradores.

O programa Univerciência tem a participação de instituições de ensino de todos os estados nordestinos a partir da parceria entre universidades, institutos e televisões públicas da região. A produção do conteúdo é colaborativa e a veiculação acontece em TV’s públicas, educativas, culturais e universitárias, e nos canais das emissoras, das universidades e dos institutos na Internet.

Onde assistir

Sábado, 18/09, às 14h30, no canal do Youtube da TVE.

Segunda, 20/09, às 10h, no canal do Youtube da TV UFRB.

registrado em:
Fim do conteúdo da página