Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > UFRB é bem avaliada no processo de recredenciamento do ensino à distância
Início do conteúdo da página
ENSINO

UFRB é bem avaliada no processo de recredenciamento do ensino à distância

24/10/22 09:04 | 24/10/22 09:08 | 406

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi bem avaliada, com nota 4 (numa escala de 1 a 5), no processo avaliativo de recredenciamento de seus cursos de graduação, na modalidade ensino a distância (EaD), em processo conduzido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC). 

O recredenciamento institucional da UFRB é a renovação do processo de credenciamento pelo qual o MEC permite a oferta de cursos de graduação nos polos já existentes na Bahia e em qualquer Estado do país. O ensino à distância da UFRB é composto por 97,6% de professores com qualificação de mestres e doutores.  

Atualmente, a UFRB oferta três cursos de graduação na modalidade a distância: Licenciatura em Matemática, Licenciatura Interdisciplinar em Artes e Licenciatura em Música Popular Brasileira. No âmbito da pós-graduação seis cursos já foram ofertados na modalidade a distância: Educação e Tecnologias Digitais, Ensino de Ciências, Tecnologia e Educação Aberta e Digital, Gestão em Saúde, Mineração e Meio Ambiente, Inclusão e Diversidade na Educação. 

A comissão de avaliadores do MEC, composta pelos professores e profissionais Diego Antonio França de Freitas, Maria Terezinha Bellanda Galuch e Alexsander Silva Moreira analisaram o ensino à distância da UFRB tomando por base cinco eixos centrais do processo avaliativo: Planejamento e Avaliação Institucional; Desenvolvimento Institucional; Políticas Acadêmicas; Políticas de Gestão; e Infraestrutura.  

A UFRB recebeu a visita dos avaliadores no período de 21 a 23 de setembro passado. No primeiro dia de visita, foi realizada reunião com a equipe gestora da Superintendência de Educação Aberta e a Distância (SEAD) e da Superintendência de Regulação e Avaliação Institucional (SURAI); e realizada a visita às instalações físicas. No segundo dia, foram realizadas reuniões com a Comissão Própria de Avaliação (CPA), como o corpo técnico-administrativo, com docentes e tutores, com a equipe multidisciplinar e de Tecnologia da Informação.  

Segundo Delma Ferreira de Oliveira, da SURAI, “gostaria de destacar nossa satisfação com o resultado obtido e por meio do relatório disponibilizado pela comissão estaremos qualificando nossa instituição com vistas a atingirmos o conceito máximo no próximo processo avaliativo”. 

O reitor Fábio Josué parabenizou a equipe da SEAD, órgão responsável pelo fomento das políticas de educação a distância no âmbito da UFRB, juntamente com a PROGRAD e a PPGCI, e destacou a contribuição da SURAI, juntamente com a SEAD, durante o processo de recredenciamento realizado pelo INEP. 

Para o reitor Fábio Josué, “essa conquista consolida a posição da EaD na UFRB, reforçando a nossa relevância social para o desenvolvimento territorial no estado da Bahia, ampliando nosso raio de atuação para além dos territórios de identidade onde originalmente atuamos (Recôncavo, Vale do Jiquiriçá e Portal do Sertão), contribuindo com a ampliação da oferta de cursos superiores”. 

Para a pró-reitora de Graduação, Karina Cordeiro, o recredenciamento da UFRB em EaD significa a renovação do ato administrativo de credenciamento. “Desse modo, a partir da divulgação de nossa nota temos a segurança que a UFRB continuará apresentando propostas de cursos de graduação e pós-graduação na modalidade EaD por um período de 8 anos”.  

“Recebemos com alegria e entusiasmo esse recredenciamento, o que reafirma o compromisso da UFRB em ser uma universidade de excelência, pública, gratuita e inclusiva”, destaca Karina Cordeiro. 

23 polos na Bahia 

Segundo a superintendente da SEAD, Kátia Silene Rocha, a UFRB irá ofertar novamente, em 2023, os cursos de pós-graduação de Ensino de Ciências, Tecnologia e Educação Aberta e Digital; e Mineração e Meio Ambiente. 

Com os três cursos de licenciatura e previstas três pós-graduações, a UFRB tem um alcance de vinte e três polos de Educação à Distância em várias cidades do interior baiano: Alagoinhas, Amargosa, Barreiras, Brumado, Capim Grosso, Campo Formoso, Feira de Santana, Guanambi, Ilhéus, Ipiaú, Ipirá, Irecê, Itaberaba, Juazeiro, Macaúbas, Remanso, Rio Real, Sapeaçu, Seabra, Simões Filho, Teixeira de Freitas, Valença e Vitória da Conquista. 

Histórico 

O EaD da UFRB desenvolve e amplia as formas de comunicação a distância, com o uso de ecossistemas digitais de aprendizagem híbridos, diversificados, através de dispositivos interativos de webconferência, dispositivos móveis, ambientes educativos digitais, videoaulas, simpósios, seminários, entre outros, estabelecendo-se, inclusive, cooperação técnica, por meio de convênios e parcerias com outras instituições de ensino superior, nacionais ou internacionais, visando ao desenvolvimento e à oferta de atividades na modalidade a distância. 

A UFRB obteve o seu credenciamento ao Ministério da Educação, através da Portaria nº 865, de 12 de setembro de 2013, para oferta de cursos superiores na modalidade a distância e instalação de um polo de apoio presencial, atual polo de educação a distância, através da Portaria normativa nº 11, de 20 de junho de 2017, no campus de Cruz das Almas. Isso resultou na criação da Superintendência de Educação Aberta e a Distância (SEAD), através da Portaria nº 1015, de 28 de novembro de 2013.  

No mesmo ano, a UFRB participou do Plano Anual de Capacitação Continuada (PACC), do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB), que posteriormente foi transformado em Curso Online Aberto e Massivo (MOOCS).  

A Política institucional para a modalidade a distância está articulada com o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), à medida que busca desenvolver cursos de graduação e de pós-graduação que garantam o desenvolvimento e a democratização do ensino.  

A sua efetivação orienta-se pela Portaria n.º 218, de 24 de setembro de 2018, publicada no Diário Oficial da União (DOU) de 26 de setembro de 2018 e pela Portaria n.º 232, de 9 de outubro de 2019.

registrado em:
Fim do conteúdo da página