Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Projetos de Extensão

Dentre as diversas ações realizadas pelos docentes do Bacharelado em Engenharia de Tecnologia Assistiva e Acessibilidade (BETAA) as atividades de extensão são um ponto focal. Os projetos e programas de extensão são vinculados à Pró-Reitoria de Extensão (PROEXT). No Centro de Ciência e Tecnologia em Energia e Sustentabilidade (CETENS) a gestão de extensão auxilia no desenvolvimentos dessas atividades. Essa elaborou uma lista com todos os projetos e programas de extensão desenvolvidos no CETENS e podem ser encontrados acessando o link: https://www.ufrb.edu.br/cetens/projetos-programas-e-bolsistas.

Abaixo estão sendo apresentados os projetos de extensão desenvolvidos pelos docentes do BETAA. 

Título: PIPOCA e PAISAGEM

Coordenação: Luciene Gomes (UFRB) e Camila Gomes Sant’anna (UFG)

Resumo: O PIPOCA e PAISAGEM visa à promoção da expansão do conhecimento sobre a paisagem e suas diferentes vertentes. Entendendo a paisagem como uma construção cultural, é importante compreendê-la a partir dos diferentes agentes modeladores do território, garantindo o direito à paisagem a todos.

O projeto que é difundido virtualmente entre duas universidades UFG+UFRB, buscando ser o mais acessível e inclusivo possível, e consiste em duas ações em momentos diferentes:

“Papo de Paisagem”, onde convidados de diferentes áreas do conhecimento apresentam suas trajetórias profissional e pessoal e, a partir delas, são colocados diferentes pontos de vistas e situações que envolvem as temáticas que direcionaram tais escolhas.

“Cine Debate”, consiste em uma exibição selecionada pela equipe de curadoria do projeto a partir de discussões realizadas pela equipe, buscando contemplar assuntos relevantes com um debate feito junto a outros convidados que estejam envolvidos de alguma forma com o contexto da exibição.

 

Título: ATIVIDADES INTERDISCIPLINARES DE POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIA: INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E TECNOLOGIA ASSISTIVA PRIMEIRA EDIÇÃO

Coordenação: Nelma de Cassia Silva Sandes

Resumo: O projeto é o resultado da articulação de Instituições de Ensino Superior (IES), Secretarias de Educação, comunidades escolares de unidades de ensino da Educação Básica, Educação Profissional e Educação de Jovens e Adultos (EJA), no Estado da Bahia. Tem como tema a Inteligência Artificial (IA) com o recorte do uso desses conhecimentos científicos no campo da Tecnologia Assistiva (TA). Entendendo-se TA como um campo de conhecimento interdisciplinar que envolve produtos, serviços, metodologia, voltados para a qualidade de vida, autonomia e independência da pessoa com deficiência e/ou com mobilidade reduzida. A escolha desse recorte foi motivada pela crescente demanda nos espaços educacionais envolvidos nesta proposta, por soluções tecnológicas que fomentem a entrada e permanência com qualidade de estudantes com deficiência. A importância dessa realidade fica evidente quando se constata a escassez de informações sobre as possibilidades do uso da TA nas práticas educacionais inclusivas. Na atualidade, os avanços científicos na produção e melhoramento dos recursos de TA caminham a passo largo, com contribuições das inovações trazidas pelos estudos sobre Inteligência Artificial, entretanto, essas novidades chegam lentamente para o usuário final dos recursos, no caso das unidades escolares, o estudante. Constata-se em nossas pesquisas que essa discrepância entre o que a ciência produz e o uso desses conhecimentos no cotidiano é fruto do distanciamento entre a academia e a comunidade, e no caso da pessoa com deficiência o impacto desse abismo é nocivo e potencializa diversas barreiras para o pleno exercício da sua cidadania. Popularizar os conhecimentos científicos nesse campo do conhecimento é uma ação de enfrentamento a essa exclusão. Os usuários dos recursos de TA precisam saber da existência e funcionalidade dos produtos, por sua vez, a sociedade precisa garantir o uso desses com segurança, essa via de mão dupla contribuirá para a criação de espaços inclusivos, favorecedores de equidade, o que é direito das pessoas com deficiência. Nessa direção o objetivo geral desta proposta é: Contribuir para a popularização da ciência relacionando os avanços científicos no campo da inteligência artificial com a qualidade de vida do ser humano, com ênfase nos processos criativos de produtos no âmbito da Tecnologia Assistiva, potencializando e ampliando discussões, formação, desenvolvimento de conceitos estabelecendo uma maior articulação entre a comunidade e a Universidade-Escola-Instituto Superior. Como já referido, as atividades foram gestadas coletivamente por um grupo que envolve a Universidade Federal do Oeste da Bahia, Universidade Federal da Bahia, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia - Campus Barreiras, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia - Campus Santo Amaro, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Universidade Estadual de Santa Cruz e as Secretarias de Educação das cidades envolvidas. O evento envolve três modalidades de ação, realizadas em três etapas, envolvendo 28 municípios, distribuídos em 5 (cinco) regiões do estado, a saber Feira de Santana e região do Portal do Sertão; Salvador e região Metropolitana; Barreiras e região do Oeste Baiano; Santo Amaro e região do Recôncavo da Bahia; Itabuna e região Sul da Bahia. A primeira etapa ocorrerá na modalidade Seminário e ciclo de palestras realizados no formato virtual, de 19 a 23 de outubro de 2020. A segunda etapa refere-se à modalidade Conjunto de Oficinas realizadas virtualmente de 12 a 17 de abril de 2021, a culminância das atividades será com uma exposição de Tecnologia Assistiva e Inteligência Artificial realizada nos dias 1 e 2 de junho de 2021. Os produtos desenvolvidos nas oficinas e apresentados na exposição serão disponibilizados para estudantes com deficiência da rede pública.

Integrantes: Caio Douglas Pinto da Silva; Laissa Soares da Silva; Aides Oliveria Coelho; Daniel Victor Lima Souza Santos; Ana Cecília santos Sousa; Renata Dantas; Amanda Leão de Oliveira

 

Título: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E AS PERSPECTIVAS DA ENGENHARIA DE TECNOLOGIA ASSISTIVA E ACESSIBILIDADE NO MERCADO DE TRABALHO

Coordenação: Jesus Carlos Delgado Garcia

Resumo: Este projeto de extensão em Tecnologia Assistiva, Acessibilidade e Inclusão busca dar um retorno à sociedade dos conhecimentos aprendidos e gerados na UFRB/CETENS, mediante a realização de atividades típicas da engenharia de Tecnologia Assistiva e Acessibilidade, como são a inovação de produtos de Tecnologia Assistiva e o atendimento de demandas susceptíveis de aplicação de serviços da engenharia nessa área. Nesse mesmo processo, procura-se ir abrindo espaço de trabalho para os futuros engenheiros e engenheiras de Tecnologia Assistia e Acessibilidade, mediante atividades que por um lado são práticas de alunos orientadas pelo corpo de professores que atuam no projeto, e por outro lado divulgam perante a sociedade de Feira de Santana a UFRB o trabalho da engenharia da tecnologia assistiva e acessibilidade.

 

Título: PANTAAI: LIVES EM TECNOLOGIA ASSISTIVA, ACESSIBILIDADE E INCLUSÃO DURANTE A PANDEMIA

Coordenação: Luiz Carlos Soares de Carvalho Junior

Resumo: O projeto constará de 10 palestras remotas sobre diversos conteúdos concernentes à Tecnologia Assistiva e Acessibilidade. As palestras serão divulgadas na comunidade interna do CETENS, para atingir docentes, técnicos e discentes interessados no assunto. Serão também divulgadas em redes sociais para atrair a comunidade externa que tenha interesse no tema. Além disso, os conteúdos das palestras remotas serão ministrados por convidados, o que será importante para conhecermos o que está sendo realizado na área em outros centros, assim como divulgar o nosso curso na comunidade acadêmica.

 

Título: PETAAI: PROJETO DE EXTENSÃO EM TECNOLOGIA ASSISTIVA, ACESSIBILIDADE E INCLUSÃO

Coordenação: Nilmar de Souza

Resumo: O Projeto de Extensão em Tecnologia Assistiva, Acessibilidade e Inclusão (PETAAI) surgiu da iniciativa de um grupo de discentes que busca desenvolver atividades de inclusão de pessoas com deficiência. O projeto tem como objetivos realizar a avaliação, desenvolvimento de recursos e acompanhamento de usuários que demandem de tecnologia assistiva. O projeto funciona junto ao Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão em Tecnologia Assistiva e Acessibilidade (NETAA). Os usuários participantes do projeto serão indicados pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Feira de Santana, não serão estabelecidas restrição ao processo de seleção dos participantes, que passaram por uma avaliação da equipe interdisciplinar para identificar como potencializar as habilidades dos usuários, em seguida a equipe irá desenvolver recursos e acompanhar a sua utilização. Espera-se que os participantes adquiram maior independência no desenvolvimento de atividades diárias e tenham uma melhora na qualidade de vida. O projeto tem potencial para se expandir, atendendo a demanda de diversas outras instituições que apresentem necessidade de equipamentos para inclusão de pessoas com deficiência respeitando as limitações de espaço, pessoal e orçamentária que o projeto apresenta.

 

Título: TECGERONTO – TECNOLOGIA ASSISTIVA DE BAIXO CUSTO PARA IDOSOS

Coordenação: Renata de Sousa Mota

Resumo: Trata-se de um projeto de extensão comunitária que consiste em avaliar os possíveis riscos de quedas que um lar não adaptado pode trazer, e sugerir intervenção de tecnologia assistiva de baixo custo para o âmbito residencial dos idosos baseado nas normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (NBR) 9050, pois se sabe que o declínio da funcionalidade após quedas e possíveis fraturas está atribuído ao imobilismo por longos períodos levando a diminuição total ou parcial da independência funcional e autonomia, desencadeando outras patologias associadas.

 

Título: DESENVOLVIMENTO DE CATÁLOGO SOBRE RECURSOS DE TECNOLOGIA ASSISTIVA PARA MOBILIDADE, ATIVIDADES DE VIDA DIÁRIA E COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA E AUMENTATIVA, COM TUTORIAIS

Coordenação: Renata de Sousa Mota

Resumo: Este projeto de extensão apresenta como temática central a área de Produtos de Tecnologia Assistiva. Surgiu a partir de uma demanda de clínicas de reabilitação, as quais apresentam necessidade frequente de um instrumento que possa demonstrar aos seus pacientes e familiares, de maneira simples e objetiva, uma listagem de recursos de TA para mobilidade, comunicação e Atividades de Vida Diária (AVD`s), assim como existe a necessidade para informar aos usuários desses recursos como desenvolver alguns recursos simples de TA com materiais de baixo custo através de tutoriais. Desta forma, o objetivo deste estudo é desenvolver um catálogo ilustrativo.

 

Título: PROCESSO FORMATIVO EM LIBRAS PARA OUVINTES

Coordenação: Sátila Souza Ribeiro

Resumo: O projeto dá ênfase à formação em Língua Brasileira de Sinais (Libras) para a comunidade acadêmica e comunidade externa na cidade de Feira de Santana. Oferecerá cursos da referida língua nos níveis básico e intermediário. Ao final de cada nível, os cursistas passarão por uma avaliação prática em Libras, para então receberem a certificação da proficiência da língua estudada nas referidas etapas. Teremos como público-alvo estudantes, docentes e técnicos da UFRB (CETENS), familiares de surdos e comunidade externa. O curso se dá na aprendizagem significativa da Libras, em uma concepção instrumental de forma que o cursista vivencie momento de interação e comunicação através da Língua Brasileira de Sinais (Libras). O seu desenvolvimento se dará de maneira síncrona e assíncrona, a exemplos de aulas online, apresentação de palestras/painéis/seminários realizados pelos estudantes, por meio do Google Meet. Utilizaremos os recursos tecnológicos do SIGAA, a exemplos de fóruns, listas de exercícios e atividades diversas.

Integrantes: Luémeri Carneiro Paim; Amanda Leão de Oliveira; Caio Douglas Pinto da Silva; Aides Oliveira Coelho; Vinícius Marques de Santana.

Obs.: Aprovado no edital PIBEX 02/2021

 

Título: LÍNGUA PORTUGUESA PARA SURDOS

Coordenação: Sátila Souza Ribeiro

Resumo: O projeto se dá na aprendizagem em Língua Portuguesa (LP) para Surdos, buscando refletir sobre leitura, interpretação e produção de textos pelos surdos no que se refere a língua portuguesa. Haja vista que a pessoa surda possui particularidades em sua aprendizagem na modalidade escrita da LP, e desta forma, ao ter a Libras como base, suas marcas poderão ser sentidas nos textos por eles escritos. Na busca de diminuir os entraves enfrentados pelos surdos com relação à aprendizagem da Língua Portuguesa escrita, surge esse presente projeto, onde o seu desenvolvimento se dará de maneira síncrona e assíncrona, a exemplos de aulas online, apresentação de palestras/painéis/seminários realizados pelos estudantes, por meio do Google Meet. Utilizaremos os recursos tecnológicos do SIGAA, a exemplos de fóruns, listas de exercícios e atividades diversas.

Integrantes: Luémeri Carneiro Paim; Amanda Leão de Oliveira; Vinícius Marques de Santana.

Obs.: Nº Registro: PJ058-2021

Fim do conteúdo da página